culpa_estrelas_john_green

O Augustus Waters empurrou o corpo para fora da cadeira e caminhou na minha direção. O andar era tão cafajeste quanto o sorriso.

“Não é bem uma resenha, ok?” “Ok.”

Como estou atrasada nesta febre, acredito que todo mundo já tenha lido zilhões de resenhas e citações do livro (mesmo porque vai virar filme).

Este foi o segundo livro que li do autor John Green, em partes porque estavam falando taaaaaanto de A Culpa é das estrelas que me vi na livraria fazendo careta para a capa azul do livro e pegando um de capa preta com o título Quem é você, Alasca? dele mesmo, só para ser hipster  e me aventurar em um título diferente dele. Li meio desacreditada e me surpreendi com a narrativa dele, e como ele consegue deixa fluir o livro com o cotidiano dos personagens, sem nada muito especial, e não torna a leitura tediosa, chata e maçante. Daí dei uma chance para o livro sensação dele.

10 coisas que eu aprendi com  A culpa é das estrelas:

1 – Que harmatia é um erro que um personagem de uma tragédia comete.

2 – Que linha de uma mandíbula contraída é tudo, mesmo em um garoto de dezessete anos.

3 – A protagonista acredita que V de Vingança é um filme que só garotos gostam. Tsc.

4 – “Ninguém vai dar a elas (crianças em um jogo de guerra) uma quantidade infinita de tempo, mas a minha vida deu a elas mais um minuto. E isso não é pouco”.

5 – A dor precisa ser sentida.

6 – Segundo Shakespeare, a culpa não é das estrelas, mas de nós mesmos.

Você está tão ocupada sendo você mesma que não faz ideia de quão absolutamente sem igual você é.

7 – O mundo não é uma fábrica de realização de desejos.

8 –  (essa eu relembrei) O que é um Diagrama de Venn.

9 – Alguns infinitos são maiores que outros.

10 – Os verdadeiros heróis não são aqueles que realizam certas coisas, mas são aqueles que REPARAM nas coisas.

Anúncios