Poeta brasileiro e meio bad ass quando se trata de haicai (estrutura de poesia japonesa). Tive que incluir na minha estante de 2014. Comecei com algo nada leve – para quem não curte muito poesias assim -a coletânea Caprichos & Relaxos (você vê por aí várias fotinhos no instagram das poesias, inclusive na minha fanpage).

Então, vamos abrir com um exemplo mais visual, a parte dele que faz referência ao concretismo:

O cara é bom. Não que eu tenha apreciado do início ao fim, pois achei alguns poemas um pouco nada a ver, mas no total, é muito bom.

O poema acima faz parte da seção “Sol-te” que é mais visual e mais interessante, a que mais gostei. Fuçando sobre a produção destes poemas, descobri  que Leminksi fez na época em que formava o Sequelas do Alcoolismo com publicitários famosos da cena curitibana na época. Todo mundo criando loucamente de forma inovadora – basicamente por conta do álcool.

Foi uma leitura rápida, para matar a vontade de conhecer Leminski – mas não tenho muito mais o que falar. Gostei, mas foi isso.

Anúncios