avaliação: 4,5 de 5.

Incrível.

“A maioria das pessoas não busca a comprovação da verdade. A verdade quase sempre traz consigo uma intensa dor, como você mesma acabou de dizer. Elas não buscam a verdade que vem acompanhada da dor. O que as pessoas querem é uma história bonitinha e agradável, que as faça enxergar um sentido em suas vidas. É por isso que existem as religiões.”

Agora, após o livro 1 ter introduzido os personagens, o mundo em que vivem e mostrado o possível universo paralelo existente, nós avançamos na história de forma satisfatória:

– Aomame tem um próximo alvo para matar e ele é Líder da seita Sagigake;

– a história dela e de Tengo se entrelaçam de vez, agora do presente para o futuro;

– Descobrimos a história do livro Crisálida de Ar, mesmo que algumas perguntas ainda fiquem em nossa mente sobre toda essa história de Povo Pequenino e, agora, de dohta maza;

– Fukaeri… ah, quando você acha que está entendendo. Vem um nozinho a mais para desatar lá na frente;

– E como assim a Crisálida de Ar revelada para Tengo… é tipo uma visão do passado? E ele e Fukaeri são uma pessoa só?

Você lê tudo e se prepara para o último livro pensando: “Será possível ter um final feliz para alguém neste mundo louco?”

Ansiosa para o último livro.

Anúncios