Quando eu fiquei órfã de Harry Potter, não fui de encontro aos braços de Percy Jackson – mesmo porque eu tinha uma desconfiança de que era uma cópia meia boca. Em vez do Percy, eu fiz a burrada de dar uma olhada em Crepúsculo – pelo simples fato de ter vampiro na história (mal sabia eu que eles brilhariam no sol…). Bom, se me arrependi? Sim, me arrependi. Mas nesta vida encontramos boas almas, tão fora da idade de ler uma série de livros juvenis como eu, mas igualmente adorador destes tipos de leitura. Como não tive coragem de trair Harry comprando livros do Percy Jackson, peguei emprestado. Faz um ano isso e li só um livro? Sim, ainda guardo no coração aquela coisa de ‘Percy tenta ser Harry’. Então, dei uma desacelerada na leitura; até pensei em reler Harry Potter, para não me sentir tão culpada (e farei isso quando acabar As crônicas de Gelo e Fogo).

Mas, vamos ao que interessa: Percy Jackson e o Ladrão de Raios.

Perseu é um menino disléxico e com DDA, ou seja, a cara do menino que sofre bulling. Mas, ele não é qualquer menino não… rá. Ele é um meio sangue – um dos pais é um Deus Grego e o outro, um humano. E digo mais: o nascimento dele pode ser o fim do Olimpo! Tá bom para você? Então, o que está esperando para ir ler a história e entender o que são os personagens míticos e como são tratados na história?

beijo, tchau!

Anúncios